sexta-feira, 22 de abril de 2016

Hoje


Hoje é um novo dia de um novo tempo que já chegou....
Hoje é um dia como outro qualquer, porém vistos com meus olhos verdes lindos de maneira diferente de outros tempos...
Hoje é um dia ensolarado, mas frio...
Hoje é um dia de alegrias e incertezas.
Hoje é hoje e hoje eu sei que eu sou eu.
Eu sou o hoje de amanhã e o ontem de hoje.
Hoje sou complicada e explicada ao mesmo tempo
Hoje sou eu aquela que complica as coisas fáceis e facilita as coisas difíceis
Hoje sou rainha e sou o rei, sou tudo e sou nada
Hoje sou apenas uma mulher feliz e triste
Hoje sou triste e feliz
Hoje sou aquela mais linda flor e mais linda estrela que brilha no céu...
Hoje sou eu e ao mesmo tempo não sou
Hoje tenho tudo e não tenho nada
Hoje sou multicolorida e preto e branco
Hoje quero viver e morrer como a rosa que nasce de um botão e se desabrocha linda e maravilhosa no quintal e depois suas pétalas caem no chão.
Hoje quero ser o sol que nasce e morre no entardecer
Hoje quero acordar de um sonho de criança e viver o dia de adolescente e anoitecer em corpo de mulher e amar o mar dos seus cabelos.
Hoje vejo melhor com meus lindos olhos verdes que as paredes são tão claras quanto a claridade da vida.
Hoje quero ver o feto se desenvolver dentro do ventre da mulher mês a mês até quando ele está totalmente formado e rapidamente quer sair e ver esse mundo doido em que vivemos.
Hoje é o final de uma era em que os homens acham que sabem mais que é Deus...
Hoje é hoje e nada mais importa....

Patricia Eleutério Santos

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Luas












RAINHA SOFIE


LUAS


Tudo começou numa linda tarde de outono. Luma estava de vestido rosa, em seu jardim apreciando as flores, quando passou um rapaz muito bem apresentado e a cumprimentou e continuou seu caminho. A menina ficou encantada com sua beleza estonteante.

Ela era alta, um pouco gordinha, fofinha, têm cabelos cor de fogo, olhos cor de mel, a boca perfeita parece ter sido feita a mão, tem a pele bem branquinha e seu rosto parece de porcelana. Suas roupas preferidas são seus milhares de vestidos de todas as cores sendo todos claros.

Luma entrou em casa e foi procurar um livro para se distrair até dar o horário de seu novo professor chegar, ela estava tendo muitas dificuldades na escola, então seu pai resolveu lhe colocar um professor particular. Filho de um amigo de muito tempo. Esse professor se chamava Albert Brilhante III, neto do Rei Albert Brilhante I, que morava na Lua Estrelada.

Seu pai era um homem muito sério que gostava de tudo em seu lugar, ele já tinha os cabelos grisalhos e era um pouco gordo por falta de atividades físicas, não aparentava muito por causa de sua altura, 1,85. O nome de seu pai era Eliseu Faria. E o nome de sua mãe Veneide Faria, esta era mais brincalhona, e gostava de flores dentro de casa, e muita musica, quando não estava tocando seu piano com suas composições tinha outras músicas para a casa sempre ficar alegre dizia ela, sua mãe também era alto, não tão alto quanto o pai, ela tinha cabelos castanhos avermelhado, e olhos cor de mel.

Nesse dia Luma estava muito inquieta, pois sempre estudara sozinha e agora tinha um professor, e ela que não gostava muito de estudar, ficou um tanto quanto preocupada com a existência desse professor de nome esquisito.

Quando chegou com 15 minutos antes da aula Luma desceu e foi para biblioteca, que era enorme e tinha muitos livros todos arrumados por ordem alfabética, e tinha o Sr Joaquines Somas que adorava lustrar os livros todos os dias, ele sabia quando alguém tirava um livro do lugar, e ele sabia os nomes de todos os livros. Quando alguém entrava na biblioteca tinha que ficar meia hora ouvindo todas as regras que ele tinha colocado para cuidar dos livros, como não estava muito a fim de estudar pediu ao Sr Joaquines que Lesse um livro, como ele fazia quando era pequenina.

Mas não durou muito, pois a companhia soou e o professor entrou, Luma ficou parada na porta da sala encantada com a figura masculina que ali estava alto, cabelos pelo ombro, pretos, olhos castanhos claros, magro, de camisa fora da calça, estava muito lindo.

Luma ficara eufórica com a visão magnífica que estava tendo, não podia ser... Ele será meu professor vou vê-lo todos os dias, nossa isso é bom demais. A aula passou tão rápida que Luma nem sentiu, ao mesmo tempo em que foi a melhor aula de sua vida ela estava triste, pois já estava terminado.

Depois da aula Luma já tinha um pensamento diferente e se comprometeu a mudar, iria tentar assistir as aulas com mais responsabilidade, ela pensava é o ultimo ano então tem que me esforçar um pouco mais. Tomou banho, jantou e foi para cama, não via à hora de chegar a tarde para ter aula com o príncipe de seus sonhos.

No dia seguinte, acordou mais cedo que o de costume tomou um banho e desceu para o café antes mesmo da mãe gritar para ela acordar, tomou seu café, e foi para sala terminar algumas questões que Albert tinha passado para ela, logo seu pai avisara que já era hora de pegar estrada, e ele deixou-a no colégio. Antes das aulas Luma conversou com suas amigas e amigos, e antes de entrar em aula Luma pediu que evitasse falar com ela, pois precisava tentar entender a aula. E que deixasse para conversar no intervalo. Na aula D. Ferluvia que era a professora mais brava que tinha, chamou a atenção de um amigo de Luma. E passou a aula toda quieta em seu lugar, tão quieta que se admirou, um amigo dizia que ela tava doente por isso não queria fazer bagunça na aula. No intervalo Luma fora conversar com o amigo e dera uma lição de moral no carinha...

Quando terminou a aula, Luma correu para casa para poder se arrumar para a aula de reforço, e fez a mesma maratona que no dia anterior com a diferença que em vez do bibliotecário ler para ela, ela mesma pegou um livro sobre o assunto dado em sala de aula e tentou estudar, como não tinha muita prática ficou um pouco entediado, mas não desistiu, continuou lendo e anotando as dúvidas num caderninho, para quando Albert chegasse tirar suas dúvidas.

A aula foi mais animada ela conseguiu prestar mais atenção e começou a sentir que estudar não era tão ruim, mas ainda achava que era perda de tempo. Como sempre a aula voou, e chegara à hora de Albert ir embora, se despediu e correu para a cozinha e conversar com a Senhora Conceição a cozinheira da casa a mais de 20 anos, Ela chegara a casa ainda tinha 12 anos, e fazia comidas saborosas, e Luma esta com fome e comeu um bolo em formato de lua muito gostoso como ela mesma descrevia. Depois foi ao quintal visitar os animais que lá se encontravam. Ela gostava muito dos cavalos, pois esses levavam Luma a todos os lugares, então uma vez por semana ela cuidava de seu cavalo pessoalmente. Depois de fazer suas obrigações com seu cavalo. Ela correu escada à cima e foi tomar banho, pois teria uma reunião de família muito importante nesta noite e ela não queria perder, pois seu pai dissera que iria falar sobre seu aniversário. Tomou banho e colocou seu vestido laranja. Logo após ter terminado de se arrumar ainda era cedo para o jantar e seu pai ainda não tinha chegado do trabalho, onde ele era conselheiro da rainha.

Durante o jantar não se pode ter conversa logo após o jantar ainda na mesa, ele disse: Luma, tomei uma decisão muito importante, Como seu aniversário é no final do Ano em Outubro vc só terá festa se me trouxer boas notas nos próximos meses. Luma nem discutiu como fazia das outras vezes apenas concordou com o pai. Jantar terminado seu pai ordenou que Luma fosse para seu quarto, pois receberia alguns visitantes. Luma se despediu do pai e de sua mãe e subiu para o quarto, ela estava um pouco triste com a noticia, mas em vez de se acabar de chorar ela prometeu a si mesma que iria se esforçar ao máximo para poder ter a tão sonhada festa de 17 anos.

Assim passaram dois meses...

Numa Tarde de feriado (dia sem aula) Luma foi passear no lunetário, era um lugar onde as pessoas podiam ver as outras luas, e Luma ficou encantada com uma delas a Lua do Saber, nessa lua todos sabiam muito de muitas coisas, era aonde tinha as escolas para quem queria continuar a estudar depois do último ano. As meninas quando terminavam o último ano tinham quatro opções:

1. Casar e ter filhos.

2. Ser professora

3. Ser médica

4. Estudioso de história.

E os meninos tinham seis opções:

1. Casar

2. Ser professor

3. Ser médico

4. Estudioso de história.

5. Fazer parte da guarda do Rei

6. Trabalhar.

Neste dia também não haveria aula particular mesmo Luma ter reclamado com o professor, mas ele a convidou para fazer a aula no lunetário. E assim como estava dizendo Luma se encantou e teve uma idéia iria pedir ao pai para passear na Lua do Saber.

Quando saíram foram tomar bolinha de gelo colorida, com creme branco, e passearam pela praça em forma de lua a praça tinha um formato da lua diferente, era uma lua que parecia com uma banana, onde Luma quando era pequenina brincava. E um contando para o outro as coisas que mais gostavam de fazer, e foi quando descobriram que tinham muitas coisas em comum, e Albert disse a ela onde seus pais moravam e o que eles faziam com isso Luma mais do nunca queria conhecer a Lua do Saber e os pais de Albert.

Por muita insistência de Luma, Albert resolveu contar a história de sua vida quando ele era pequenino, na praça tinha um espaço com gramado muito bonito onde as pessoas faziam cestas. Eles sentaram nessa grama macia, e Albert começou a narrar sua historia...

2. A Lua Azul

Minha mãe contava que o pai dela Helio Azul Primeiro, fora Rei por muitas décadas na Lua Azul, só que por ambição do Rei Prateado por querer saber tudo que acontecia em todas as luas mesmo daquelas luas que ele nunca tinha andado, ele ansiava saber o segredo que a Lua Azul possuía só por ter ouvido comentários maldosos, então um dia o Rei Prateado foi fazer uma visita ao Rei Helio, eles conversaram horas a fio, só que em um determinado momento a conversa acabou virando uma briga de palavras, foi quando o Rei Prateado se zangou de verdade e disse eu sou muito melhor que vc, pois eu conto tudo para os meus súditos, e não fico escondendo segredinhos.

E o Rei Helio Primeiro, teve a certeza que a visita fora apenas para tentar tirar do velho amigo o segredo que a Lua Azul possuía. Antes de ir embora o Rei Prateado avisara que isso não iria ficar assim, vou voltar, e quando eu voltar você vai se arrepender por não ter sido amigável com nos velhos tempos. Passado seis meses, começaram ouvir que o Rei prateado estava formando uma grande guarda para descobrir de uma vez por todas qual era o segredo da Lua Azul, como o Rei Helio Azul Primeiro não era besta nem nada colocou um homem de sua inteira confiança na guarda do Rei Prateado, para saber o dia exato que eles iriam chegar, sendo assim uma lua antes do sol aparecer o Rei da Lua Azul já tinha deixado sua Lua com seus súditos e ido para Lua estrelada onde reinava seu primo Rei Albert Brilhante Primeiro.

Quando o Rei Prateado e sua guarda chegaram à Lua Azul encontrara a lua muito quieta ele fora direto no Palácio onde o Rei azul tinha deixado um boneco que assim que abrissem a porta falava bom dia pode entrar e seja bem vindo.

Quando o Rei prateado percebeu o que tinha acontecido ele mandou uma mensagem para casa contando da covardia do Rei Azul de ter abandonado o seu reino para não contar o seu segredo, deixou alguns soldados, pois iria tomar posse da Lua Azul. Com a saída de todos os moradores da Lua Azul, a água da fonte azul secara. Se o Rei Prateado não tivesse parado para beber da água e tivesse notado que não havia mais água azul, talvez hoje ele estivesse vivo, porém ele não saiu a tempo da lua explodir.

Quando seu avô chegou ao reino estrelado ficou misturado com o povo nos primeiro mês, pois não queria chamar a atenção de ninguém, um amigo próximo avisou que o filho mais velho do Rei Prateado estava à procura do Rei Azul e sua família, mais do que depressa o Rei conversou com seu primo Rei estrelado e pediu abrigo para sua esposa e seus dois filhos, Helio Azul Segundo e sua esposa grávida do segundo filho. O Rei Helio disse a sua esposa que fosse à frente, e que alguns dias depois ele chegaria,

Ele se encontrou com o filho do rei Prateados I, e o garoto não quis conversa sacou sua espada e na traiçoeira matou o Rei da Lua Azul para vingar a morte do pai por causa de um segredo besta.

O Rei foi levado ao palácio e sua mulher e filho choraram a morte de Rei corajoso que para proteger seu povo e sua família sacrificou sua Lua e sua própria vida.

Logo sua avó deu a luz a sua mãe e para homenagear sua lua colocou o nome da menina de Lua Azul.

O Rei Albert Brilhante Primeiro logo após a coroação do príncipe Prateado II tivera uma reunião com ele e fez esse prometer que não derramaria mais sangue. E assim a avó e a mãe e o tio de Albert II puderam morar fora do palácio.

3. Lua Estrelada

O que deu origem ao nome Lua Estrelada, foi um acontecido a muitos e muitos anos atrás um viajante estava acampando e a noite ele sem sono percebeu que ao longe tinha muitas luzinhas brilhantes, ele esperou amanhecer e seguiu caminho em direção as luzinhas, andou, andou... E nada encontrou a noite caiu e quando ele olha em volta tudo brilhando de novo. Ele por sua vez, voltou para sua Lua e contou ao Rei Dourado que tinha achado uma Lua desocupada e que nela a noite alguns pontos brilhavam, como o viajante tinha descoberto essa Lua o Rei nomeou como cavaleiro e deu a ele dinheiro suficiente para ele montar o reino dele, e assim ele foi para Lua brilhante como ele chamava no começo... Levou com ele alguns construtores e pediu a eles que fizessem o palácio em formato de uma grande estrela.

Quando tudo estava pronto ele convidou o Rei dourado para visitá-lo.

E assim o rei disse: - Que o melhor nome seria Lua Estrelada. E convidou algumas pessoas para morarem na Lua Estrelada, pois a Lua Dourada estava lotada. Então os casais mais novos com filhos pequenos forma morar na Lua Estrelada. O viajante, na verdade o Rei Albert Brilhante I, nas andanças que ele fizera ele encontrou muitas riquezas. Assim ele ajudou o povo a construir suas casas e em troca o povo servia a ele. Depois de cinco décadas ele conheceu a princesa da Lua Branca, eles se apaixonaram, e fizeram uma grande festa.

A Lua Branca é onde Luma mora.

4. Lua Branca

O rei da lua branca morreu quando sua única filha Sofie era muito pequena.

Quando sua mãe faleceu, Sofie teve que assumir o reino com a ajuda dos conselheiros da época do pai.

Na época que o pai de Sofie faleceu, não havia médicos, só alguns curandeiros, que achavam que ajudavam. Com a ajuda dos curandeiros os estudiosos começaram a se interessarem pelas plantas e descobriram que algumas plantas podiam fazer alguns remédios, dessa forma felicitava a vida dos médicos. No caso de sua mãe, ela tomou vários remédios e foi em vários médicos diferentes, mas o que casou a morte foi uma queda, esta estava muito fraca e era um tanto quanto teimosa, enquanto a criada foi pegar água ela se levantou, mas como estava muito fraca caiu e bateu com a cabeça na quina de um banquinho.

Sua mãe se chamava Branca e seu pai se chamava Lucas.

5. Rainha Sofie

Passando alguns anos a rainha começou a sair e conhecer outros reinos. Em uma dessas visitas ela conheceu o amor de sua vida, Príncipe Richard.

Há três anos eles namoram. Como Sofie não tem pai e mãe Richard pediu a mão dela aos conselheiros que disseram se for pro bem da rainha, concordamos, e o dia do casamento já esta até marcado. Para o dia do aniversário da Lua Branca. Em homenagem a sua mãe e seu pai.

Richard acha a idéia maravilhosa. E avisou aos pais sobre seu casamento, e assim sua mãe ajudo-o a fazer a lista de convidados e outras coisas. Como eles iriam morar na Lua Branca o Rei da Lua Verde pedira que o casamento fosse o seu castelo e a festa seria no castelo da rainha. Ela aceitou e começou a arrumar tudo, pois faltava apenas 15 dias, e tinha pouquíssimo tempo. Fez uma reunião convidando todas as mulheres e moças para ajudá-la com os preparativos, e a mãe de Luma, fora com Luma ao castelo ajudar a rainha.

Luma estava ajudando a fazer uns enfeites com flores quando a Rainha Sofie desceu a grande escadaria e como não usava a coroa e estava com uma roupa simples, Luma não a reconhecera, essa chegou perto de Luma e perguntou: -- Pode me ensinar a fazer este enfeite tão magnífico. Luma responde: -- Sim claro. E juntas fizeram muitos enfeites coloridos.

Três horas mais tarde...

... Luma entretida em seu trabalho não notara que quem estava do seu lado era a Rainha Sofie...

Sofie perguntou: --Qual seu nome?

E Luma responde: -- Luma. E o seu?

-- Sofie. Rainha Sofie.

Luma fica toda errada e deixa tudo que esta em suas mãos caírem, Sofie sorri e diz: -- Calma não fique assim, eu apenas queria viver um dia como uma camponesa por isso coloquei essa roupa e vim ajudar em vez de dar ordens.

Muito prazer.

Luma: -- Prazer.

Sofie convida Luma para um passeio, as duas saem juntas, mas quando Luma esta chegando à porta sua mãe pergunta: Vai para onde Luma, precisamos terminar esses enfeites.

E Sofie responde (esquecendo que não esta vestida de Rainha) – Eu a chamei para um passeio.

Sua mãe pergunta: a senhorita veio aqui para trabalhar ou passear?

E a Rainha fala: Neste palácio faço tudo que quero... pois como Rainha não tenho muitas proibições.

Veneide muito intrigada diz: A rainha Sofie, esta em seus aposentos descansando ela não desceria com essas roupas, Luma volte para seu trabalho e não se fala mais nisso. Luma voltou sem discutir com a mãe. E Sofie sumiu.

Passado algumas horas, antes do por do sol, a Rainha Sofie desce vestida apropriadamente.

Todos da sala se curvam para cumprimentar a Rainha, que diz: Minhas queridas não se curvem.

E se dirige a mãe de Luma, e pergunta: -- E agora estou digna de ser sua Rainha?

Veneide olha a Rainha com espanto e pede mil desculpas por seu preconceito.

A Rainha Sofie por sua vez, diz: -- Faço uma troca, Luma fica morando no castelo, e tudo estará bem.

Luma fica triste, pois pensa que assim não veria mais Albert. Mas a surpresa esta por vir.

Veneide sem ter muitas escolhas aceita. Chegando em casa Luma sobe correndo e chorando para seu quarto e seu pai pergunta a mãe o que a perturba, e essa responde: -- Hoje cometi um erro muito ruim, e o marido preocupado se zanga com a mulher , e essa explica: -- confundi a Rainha com uma camponesa e quando Luma estava saindo para passear com a rainha eu não deixei, quando a Rainha desceu toda arrumada, que a reconheci pedi-lhe desculpas mas não adiantou muito, pois essa disse que se eu deixasse a Luma morar com ela no castelo estaria tudo perdoado.

Mas Luma saiu correndo de lá, chorando e você viu como ela chegou. Eu tive que aceitar, uma oportunidade como essa.?!?!?!?

O pai concordou com a esposa, mas mesmo assim foi até onde estava a filha para saber porque o desespero se ela tinha ganhado algo que todas as moças da idade dela sempre queriam.

E a filha respondeu: -- Papai assim não poderei mais ver o Albert.

Minha filha querida Albert é príncipe, e sempre poderá lhe visitar. Ele é neto do Rei da Lua Estrelada, nada o impedira de te visitar se esse te amar de verdade.

E luma abraçou o pai, e ficou quietinha até que dormiu.

No dia seguinte, Luma arrumou suas coisas e foi para o castelo, antes mandou uma mensagem para Albert que ficou muito feliz. E logo que pode foi visitá-la.

6. Surpresas

Chegando ao castelo Luma ficou encantada com o quarto que a rainha tinha mandado preparar para ela.

Colocou suas coisas nas gavetas, só saiu do quarto depois que o deixou a seu gosto, Luma não tinha a menor idéia do iria ter que fazer, por isso colocou uma roupa bem leve.

Quando chegou perto da escadaria, duas moças chegaram perto de Luma e informaram-na: -- A rainha pediu para você vestir esse vestido antes de descer. Luma achou estranho, mas não reclamou foi a seu quarto e com ajuda das moças vestiu o vestido rosa perolado que lhe coube muito bem, parecia que tinha sido feito para ela.

A rainha Sofie achava que Luma não saberia andar de salto, pois só tinha visto com roupas de camponesa, mas Luma surpreendeu a todos que estavam presente na sala, a rainha Sofie, seu irmão Marcus, e seu futuro noivo Richards.

Luma estava deslumbrante parecia uma princesa de verdade, estava com um vestido longo rosa perolado e um salto não muito alto da mesma cor que não aparecia por causa do vestido, na cabeça tinha uma tiara com rosas brancas e detalhes em rosa perolado.

O irmão de Sofie ficou encantado com a beleza de Luma.

Marcus era o irmão mais velho de Sofie, esse tinha ido embora logo após a mãe falecer, pois não queria ser rei, pois na época era muito novo, e queria sair para visitar as luas, andar sobre cordas como ele dizia quando era pequeno, conhecera o pai, mas pouco se lembrava de sua figura, a mãe era muito rígida não admitia que Marcus andasse nas cordas, pois queria prepará-lo para ser rei e o menino fugia todas as aulas sem a mãe saber, no dia que a mãe morreu ele sumiu deixando apenas uma carta para Sofie, nesta dizia que um dia ele seria grande “O homem que andava em cordas”. Desculpe-me não ficar contigo e ajudá-la a cuidar de tudo, mas não nasci para isso. Beijos Tatau.

Sofie leu e releu essa carta varias e varias vezes ao longo de sua vida, muitas vezes sentiu raiva do irmão, porém quando amadureceu mais, viu que tudo o que o irmão fez foi bom para ela, e com isso ela não guarda nenhum ressentimento por conta do irmão ter ido embora e como prova disso o recebeu de braços abertos.

Esse jantar especial era para apresentar Luma.

Ao descer as escadas todos ficaram olhando encantados com a beleza de Luma, Rainha Sofie foi ao encontro de Luma e apresentaram-a todos ali presentes.

Depois das apresentações todos se sentaram a mesa para o jantar, o mordomo Sr. Jullians, começou servindo uma sopa de entrada e logo em seguida serviu lua nova* prato predileto de Marcus. Logo após o jantar foi servido sorvete de passas com cobertura de caramelo.

*(Lua Nova consiste em frango ao molho branco com arroz amarelo.)

Quando todos terminaram passaram a sala de música, onde Luma sentada ao piano começou a tocar uma canção que sua mãe sempre tocava para ela quando era pequenina, aos pouco Luma ia mostrando suas qualidades e prendas.

Luma acordou com o sol batendo em sua janela, e entrando pelo quarto e iluminando tudo, ficou maravilhada. Levantou e foi a janela e a paisagem era deslumbrante, trocou de roupas, arrumou toda a bagunça da noite passada, e desceu a escadaria, foi na cozinha pegou uma fruta e saiu para passear no grande jardim em forma de lua.

Viu flores amarelas, vermelhas, azuis, lilás, laranja, brancas, roxas... Luma pegou varias flores e levou para dentro e colocou em vasos e enfeitou a sala, logo depois fez o café e serviu a mesa, logo ouviu vozes descendo as escadas, olhou para ver quem era, e viu Marcus, Sofie e Richard. Todos sentaram a mesa e Luma começou a servir as coisas maravilhosas que ela mesma fez.

Sentou-se a mesa e comeu com todos.

Richard despediu-se de todos, pois precisava visitar o pai.

8. O casamento

O casamento de Sofie estava próximo.

Luma ficou pensando no casamento por um bom tempo, pensou, pensou... E teve uma brilhante idéia.

Sem que ninguém percebesse começou a arrumar algumas coisas para o casamento, por dias andou muito ocupada com a desculpa de que estava estudando para as últimas provas. E assim ela pode ter mais tempo no seu quarto para poder arrumar toda a sua surpresa.

Há alguns dias seria o casamento e Luma precisava sair para comprar algo muito importante porem teria um jantar com todos os reis e rainhas de todas as Luas, esse jantar aconteci todos os anos, e por isso ela iria me atrasar com a surpresa, porém ficariam prontas horas antes do casamento. A não ser que Luma fugisse antes do jantar e tentasse não se atrasar. Ela parou para pensar em uma boa desculpa para dizer a rainha Sofie.

E teve uma brilhante idéia, chamou Marcus e disse a ele que precisava ir ao centro, pois estava faltando um ingrediente importante para uma das comidas, Marcus acreditou nela e foram ao centro, chegando lá ela sumiu no mercado e comprou o que precisava para terminar seu presente e comprou qualquer tempero para não dar na cara, ao voltar ao ponto combinado encontrou Albert apreciando algumas floresuas... Chegou de mancinho e deu um beijo no rosto do rapaz que ficou surpreso e alegre ao mesmo tempo, pois já se havia muito tempo que eles não se viam. Ela convidou-o para o jantar e disse que por mais que quisesse ficar ali com ele não podia, pois teria que voltar correndo para casa, pois por conta do jantar, sua vida hoje estava muito agoniada.

Albert concordou com ela e se despediu dando-lhe um beijo no rosto. Até mais tarde minha querida Luma.

Luma olhou para ele e sorriu e depois sumiu entre as pessoas, logo em seguida encontrou-se com Marcus, e voltou para o castelo, Luma pediu a Marcus para avisar na cozinha que ela já estaria lá.

Subiu correndo para seu quarto, entrou passou a chave e colocou as compras em cima de uma grande poltrona, trocou de roupa saiu do quarto, trancou a porta e foi para cozinha.

Luma distraída com os preparativos do jantar não notou quando Marcus entrou na cozinha tagarelando sem parar. Logo em seguida ele pegou no braço dela e reclamou com ela, nossa hoje você esta com a cabeça na Lua (risos)... Na verdade, meu caro amigo, estou tão concentrada nesses preparativos que nem ouvi o que você falou.

Notei cara amiga Luma. Minha irmã Sofie está lhe chamando lá no grande salão.

Luma saiu da cozinha, atravessou a sala e foi chegando ao grande salão onde Sofie esperava por ela.

Luma minha querida, onde você estava?

Na cozinha dando uma ajudinha a D. Luanda. Algum problema Sofie?

Não querida apenas estou preparando o salão para o baile.

Quero que todos bailem hoje.

Luma antes que eu me esqueça você anda muito misteriosa esses dias o que anda aprontando.

Nada apenas estudando muito, vc sabe como são as provas finais.

Sim eu sei.

Bom vou dar mais uma olhada na cozinha e depois vou subir para me arrumar já são 18 luas e daqui a 3 luas estará no horário da festa.

Concordo com você também vou subir para me arrumar, lhe encontro no horário da festa.

Quando Luma chega à cozinha D. Luanda já tinha terminado tudo e estava decorando as travessas,

D. Luanda ainda precisa de minha ajuda? Não minha querida pode se arrumar que aqui eu termino, e obrigada.

Luma sobe a grande escadaria, e segue direto para seu quarto, toma banho e adianta o presente de Sofie.

Quando esta faltando meia lua coloca o vestido que sua tia lhe deu de presente, arruma os cabelos. E desce as escadas.

Quando chega à recepção Marcus já esta na porta, ela fica do lado dele para receber os primeiros convidados que estão chegando. Quase todos já chegaram cadê Sofie, Marcus pergunta a Luma.

E essa responde: Deve estar descendo.

Quando Sofie aparece ao topo da escada todos param para olhar como linda ela esta, vestindo um vestido dourado brilhante, com brincos grandes e um lindo salto lua.

Sofie parece que tomou banho de ouro.

Richard vai ao seu encontro. Você esta radiante meu amor. Meu sol, minha lua, minha estrela, meu tudo.

Richard, obrigada fico lisonjeada com tantos elogios.

Boa noite a todos. Neste ano teremos varias comemorações.

1. Meu casamento que acontecerá daqui a 15 dias.

2. Quero apresentar a todos vocês aqui presente meu irmão Marcus.

3. E gostaria de nomear na presença de todos os lideres de cara Lua, que Luma a partir de hoje será apresentada a todos que ainda não a conhecem como princesa Luma.

Vamos à grande sala de jantar para deliciarmos as comidas que Princesa Luma ajudou a preparar.

E todos se acomodaram na mesa e antes que todos começassem a se servir o pai de Albert pediu a palavra para falar algumas coisas.

1. Sofie você esta linda como sempre, seus pais iriam se orgulhar da filha que eles tiveram.

2. Marcus seja bem vindo de volta.

3. Princesa Luma, parabéns.

Logo após o jantar todos foram para o grande salão e cada qual em sua mesa, a musica começou a tocar, e alguns se levantaram e foram dançar, porém a maioria ficou sentada.

Logo todos estavam se divertindo no meio do salão tinha tantas pessoas que era difícil saber quem era quem.

Depois de cinco luas, as pessoas começaram a ir para os seus aposentos, pois já estava muito tarde.

Enquanto os mais velhos se recolhiam, os mais moços assim como Luma e Albert, Sofie e Richard, Marcus e uma velha amiga, foram caminhar a luz da lua no jardim.

8.1 Alguns dias para o casamento.

Algumas pessoas não se deram ao trabalho de ir embora, pois o casamento já estava bem próximo.

Luma terminara o presente de Sofie. Guardou no guarda-roupa.

Uma semana antes do casamento, começou a chegar os presentes onde Luma deu a idéia de colocar em cima de uma grande mesa que existia na sala.

Os preparativos estão quase prontos Dona Luma, se a senhora me permite preciso cuidar de algumas coisas na cozinha.

Luma ficou entretida com a arrumação das flores que não percebeu a presença de Marcus que a olhava da porta.

Neste dia Marcus acordara cedo, já tinha ido caminhar e encontrara um amigo de muito tempo Eric. (risos).

E lá estava Marcus perdido em seus pensamentos olhando para beleza estonteante de Luma.

Luma pulou de felicidade quando terminara de arrumar tudo, no dia seguinte já seria o casamento e ela estava presente em todos os cuidados para que nada saísse dos conformes.

Nesta noite Albert não pode ir vê-la, Luma estava se preparando para se retirar, quando Marcus a chamou para um passeio no jardim.

Marcus retirou uma flor para Luma e disse-lhe: Luma tu és à flor do meu jardim...

E de surpresa beijou Luma, essa ficou sem ação e aceitou o beijo, porém ficou confusa, pois gostava muito de Albert e tinha um sentimento especial por Marcus. Quando ela notou o que acontecera correu para longe de Marcus... E ficou sentada junto às flores chorando, pois não queria gostar de duas pessoas ao mesmo tempo.

Marcus chega perto de Luma e senta a seu lado e abraça-a pedindo desculpas, pois tinha sido um impulso, porém ele confessou que desde o dia que se conheceram ele não conseguia retirar Luma do pensamento.

Luma disse-lhe que estava muito confusa, pois amava Albert e desde que se conheceram também não sobrava tempo para pensar em outras coisas... Pois ele estava em seus sonhos... Marcus, eu sinto algo muito mais forte do que amizade, porém não quero magoar ninguém, preciso pensar e ver de quem eu gosto de verdade, você esta sempre do meu lado, me ajuda com tudo, porém Albert foi amor a primeira vista, preciso de um tempo para poder colocar minha cabeça em ordem, porém antes que Luma pudesse fugir novamente, Marcus a beija novamente, e dessa vez Luma não foge, muito pelo contrario aceita o beijo de Marcus.

Ficam juntinhos até muito tarde, e Marcus pede Luma em namoro, só que Luma já namora Albert. Mas Marcus eu já namoro Albert. Sim você o namora, porém sinto que gosta mais de mim do que dele. Pode até ser, porém não quero magoar ninguém.

8.2 O Grande dia.

Luma foi dormir tarde, pois perdeu o sono, e ficou sonhando acordada, assim que o dia clareou Luma pulou da cama e começou a arrumar o presente de Sofie, e seu vestido. Arrumando e pensando em tudo que é maravilhoso que poderá acontecer no casamento.

Logo começou a chegar convidados, a casa estava mais cheia do que no dia da festa.

Albert levou uma amiga, que dava para notar as segundas e terceiras intenções da moça, e Albert não largou do pé dela nem um minuto se quer.

Fugi para meu quarto e antes que Sofie pudesse sair de seus aposentos, eu coloquei o tapete vermelho para ela poder passar...

Quando Sofie estava saindo do quarto, ela estava radiante, querida deixe-me colocar meu primeiro presente em seu cabelo.

Como assim primeiro e tem mais... Luma deu uma risadinha e saiu...

Um pouco mais tarde Luma sumiu da festa e Marcus foi atrás dela, quando a achou perguntou o que ela estava fazendo ali sozinha... Estou pensando na vida apenas isso...

Marcus chegou bem perto dela e ficaram bem pertinho um sentindo a respiração do outro, Marcus mais do que depressa tentou beijá-la, porém ela se afastou dele.

E Marcus disse: - O que tem de mais em duas pessoas se gostarem?

E Luma disse: - Não tem nada de mais, porém estou confusa e não quero fazer nada sem pensar, preciso ter consciência dos meus atos pois já não sou mais uma criança.

Marcus preciso voltar para festa, tenho que terminar de arrumar minha segunda surpresa para Sofie... Antes de sair Luma olhou nos olhos de Marcus e deu-lhe um beijo no rosto, e disse-lhe: Vou resolver isso da melhor maneira possível, e eu sei que o tempo é um bom remédio, me deu um tempo, por favor. Além do mais eu realmente gosto mais de vc do que do Albert. Eu pensava que amava Albert, porém o que sinto por vc é algo mais forte e achei que não existisse esse sentimento. E saiu. Deixando Marcus pensativo e sem ação para nada.

Marcus ficou sentado no banco do jardim encantado com as palavras de Luma...

Luma chegou rapidamente e já preparou o segundo presente. Quando Sofie estava terminando de recebendo os convidados. Luma chegou perto dela e lhe entregou um buque de flores lindos que ela mesma fez. Sofie disse: -- Luma que lindo, onde compraste este buquê? Luma respondeu: - Não comprei, eu mesma quem fiz...

Chegará a hora esperada, e todos se sentaram para assistir o casamento de Sofie.

Albert estava ao lado de sua amiga e esquecera completamente a presença de Luma, tanto que a mãe de Luma perguntou a ela se estava acontecendo alguma coisa entre eles. E ela respondeu: - Que não. Mãe deve ser por eu estar muito ocupada com o casamento.

Quando a festa começou, Luma se afastou para o jardim para descansar um pouco, quando ela chega ao jardim vê Albert aos beijos com Diana, a amiga de terceiras intenções. Ela fica atônica com a cena, e sai antes que eles a vejam.

Procura Marcus para contar a ele, para ter um apoio, para desabafar, porém Marcus estava muito ocupado com os preparativos de sua apresentação que aconteceria em pouco tempo.

Luma diz: - Marcus desculpa eu vir lhe atrapalhar neste momento, mas eu preciso lhe falar com muita urgência e isso as lágrimas brotavam nos olhos de Luma...

Marcus deixa tudo que estava fazendo e pergunta a luma o que a aflige: - Diga menina o que aconteceu, quem lhe deixou neste estado?

E luma diz: Marcus preciso sumir...

Marcus diz: - Calma tudo no final se resolve eu tenho 5 minutos agora e o resto de minha vida depois do show, porém me diga algo para eu poder me concentrar e não ter nem um problema.

Luma Fala: Marcus eu vi Albert e Diana se beijando. Ao mesmo tempo em que sinto um alivio dentro de mim, sinto raiva, pois não queria magoá-lo e por fim eu saio magoada, e começa a chorar.

E Marcus consola dando-lhe um abraço, e pedindo para que ela tenha calma, “querida pare de chorar, pois vai estragar sua maquiagem”.

Luma mais calma se afasta de Marcus e diz: - quando vc terminar apresentação me procura vou estar te esperando e da um abraço e sai.

Olha-se no espelho e continua linda (risos)...

Vai para perto de Sofie, e diz: - meu terceiro presente esta em cima de sua cama.

E o quarto em sua mala, o quinto e o sexto em sua bolsa de viajem...

Sofie disse: - Luma o que vc andou aprontando? E Luma responde: - Tudo por uma boa causa. Felicidade amiga.

Sofie diz: - Querida vou passar só alguns dias foras, ok?

Luma responde: - Não se preocupe com nada Marcus esta aqui e vai te ajudar.

Sofie: - com certeza que sim.

Luma confidencia à amiga tudo o que aconteceu nos últimos dias e Sofie fica feliz com as coisas boas e um pouco desapontada com Albert, porém por intervenção de Luma, Sofie promete não dizer nada a Albert.

“Luma chama Sofie, vamos assistir a apresentação de Marcus”.

Quando Luma esta indo ver a apresentação ela escuta um pequeno desentendimento e quando vai olhar mais de perto nota que se trata de Albert e Diana...

Ela escuta quando ele diz será que dá para você se comportar até eu poder conversar com Luma, pois quero que ela entenda que não quero magoá-la, que no coração nos não mandamos e por isso não sinto mais o que sentia antes... Você prometeu se comportar até eu falar com a Luma. E Diana rebate, meu querido eu não consigo resistir a você. E Albert se chateia mais ainda com ela, quando ele vê Luma se afastando deles...

Luma por sua vez esta muito chateada e magoada... Porém tenta se concentrar na apresentação para que Marcus não se preocupe.

E a apresentação é muito boa, todos adoram e querem marcar para que Marcus faça essa apresentação pelas Luas a fora.

E Marcus agradeceu e diz que vai pensar com carinho.

Logo pede aos amigos que guardem tudo pois precisa salvar uma donzela em perigo e sai ao encontro de Luma.

Só que no caminho ele esbarra com Albert e sai faíscas dos olhos de Marcus quando ele vê Albert, e Luma chega bem a tempo de Marcus faça algo.

Marcus Sofie esta lhe procurando. E sai puxando Marcus para evitar que ele brigue com Albert antes de saber dos acontecimentos.

Marcus vai se despedir da irmã, que recomenda a ele muitas coisas e faz um pedido especial sem que Luma escute.

Marcus não faça nada que magoe Luma.

E Marcus responde que promete a ela que Luma nunca mais iria sofrer.

Sofie junta todas as solteiras da festa e joga o buquê... Diferente de tudo que já se viu quem pega o buquê fica muito feliz, pois quando as flores do buquê mucharem são quando a moça vai se casar.

Luma pega o buquê e sua mãe fica preocupada, porém abraça a filha e deseja-lhe sorte.

Depois que Sofie sai para sua Lua de mel, os convidados começam a se retirar também e o castelo fica vazio.

Albert antes de ir embora chama Luma para conversar, porém Luma já se recolheu é o recado que Marcus da a ele, ela esta muito cansada. Boa noite Albert.

E esse vai embora sem se despedir de Luma, que fica muito mais chateada ainda.

Luma desce e vai a sala onde tem o piano e começa a dedilhar uma musica que a muito tempo ela não tocava, e Marcus entrando no castelo escuta a musica e fica paralisado, pois é a mesma musica de sua infância... Musica essa que ele escutava todos os dias quando voltava de seus treinos. Sempre no mesmo horário, aquela música entrava pelos seus ouvidos e nos dias que ele não ia treinar ele ia ouvir a musica, pois essa o deixava calmo. E essa era a intenção de Luma quando resolveu tocar essa musica que a deixava muito calma. Essa música ela teve que tocar varias vezes, pois tinha que treinar e treinar e treinar, era o que a mãe dizia a ela.

Marcus entrou na sala de música e Luma estava tão entretida na música que nem notara Marcus... Quando ela terminou de tocar ele aplaudiu... E ela se lembrou certa vez ela estava tocando e ouviu lá de fora alguém batendo palmas logo que ela terminou, mesmo assim nada comentou.

Marcus a convidou para ver o céu no jardim. Luma saiu da casa com um casaco, pois a noite estava fria, chegando ao jardim eles se deitaram no gramado e ficaram a olhar o céu todo estrelados... Luma agarrou no sono de tão cansada que estava e Marcus ficou apreciando ela, e lhe deu um beijo no rosto, e chamou Luma com calma e disse-lhe: - Minha querida vamos entrar, pois você esta muito cansada e precisa descansar...

Luma se levantou e ficou de rosto colado a de Marcus. E foi chegando cada vez mais perto até que eles estavam um sentido a respiração do outro e quando Marcus menos esperou Luma lhe beijou.

E logo em seguida se arrependeu pedindo desculpas, e Marcus a abraçou e disse: - Você não me machucou por que pede desculpas... E ela responde: - passei o dia todo me esquivando de você e de repente Ca estou eu lhe beijando.

E então quer namorar comigo? Marcus por favor, e ele diz: só dessa forma que você vai parar de sentir culpa quando eu ti beijar ou quando vc me beijar. E Luma riu da afirmação de Marcus.

E abraço-o novamente... Preciso dormir meu querido amigo. Boa noite e até amanhã. E ele diz: - te acompanho até a porta de seu quarto. Até amanha querida flor do meu jardim.

9.

No dia seguinte luma se acordou um pouco mais tarde para recuperar o cansaço do dia anterior.

Quando se acordou Marcus tinha ido cavalgar.

Luma aproveitou a ausência de Marcus e foi a procura de Albert, pois queria conversar com ele o mais rápido possível, e assim o fez.

Chegando na casa de Albert, Luma tocou a campainha e quem a atendeu foi Diana.

"Bom dia senhorita Diana, Albert se encontra?"

Diana respondeu: - Sim, entre, por favor.

Luma entrou e esperou na sala por ele...
Quando Albert chegou Luma pediu para conversar com ele em particular... Diana saiu e Luma disse a Albert que tinha visto ele e Diana se beijando no jardim no dia anterior e depois ouviu o que ele falava com Diana, e que tinha ido ali para resolverem tudo.

Albert pediu para que Luma tivesse calma, e Luma respondeu que estava calma. E pediu a ele que fosse sincero, e Albert confessou a Luma que estava gostando muito de Diana. Luma disse que o tempo curaria tudo e que estava tudo terminado entre eles... E saiu deixando Albert sem palavras.

Foi correndo para o castelo e chorou muito antes que Marcus a encontra-se.

Quando Marcus a vê chorando fica muito preocupado, Luma o que aconteceu? E Luma apenas chora... E Marcus fica cada vez mais preocupado, Luma se levanta para respirar um pouco e abraça Marcus.

Luma conta tudo que aconteceu a Marcus, e ele fica com muita raiva de Albert, e Luma diz a ele que não fique com raiva.

Marcus diz que vai pensar... E Luma o faz prometer que nunca falara sobre isso.

Nesta noite Luma e Marcus vão para o gramado ver as estrelas...

Conversam sobre muitas coisas, e Marcus abraça Luma de uma maneira diferente... Eles se abraçam e ficam muito quentes, se beijão e ficam deitados no gramado por um bom tempo e Luma novamente é vencida pelo cansaço... Marcus aproveita que ela esta dormindo e desenha o rosto dela, guardando sem mostrar a ninguém.

Luma, acorde esta chovendo... Luma e Marcus entram no castelo, Luma se despede de Marcus e sobe para seu quarto.

Marcus fica mais um pouco refletindo...

No dia seguinte Marcus recebe uma carta, que o deixa um tanto quanto perturbado, ele sai logo em seguida que recebe a carta deixando um bilhete para Luma e outro para Sofie.

13/10/2220

Luma querida,

Precisarei me ausentar por alguns dias, porém logo estarei de volta.

Com amor.

Marcus.

13/10/2220

Querida Sofie,

Dessa vez será diferente, precisei me ausentar, porém espero chegar antes de você voltar, se eu não conseguir cuide para que Luma não se machuque, pois Albert foi muito covarde com ela.

Estarei de volta antes de vocês duas sentam minha falta.

Marcus.

Luma o vê sair e corre para onde Marcus esta e o chama, ele a vê e volta e abraça e diz que ela o espere que ele vai voltar logo, e Luma com lágrimas nos olhos diz que vai esperar, mas que, por favor, ele não se demore...

Ela retira um pacote do bolso e entrega a ele e diz, só abra quando vc estiver bem longe. E fala baixinho TE AMO MAIS DO QUE VC IMAGINA. Não demore, por favor.

E Marcus pega seu cavalo e vai embora.

Luma volta ao castelo da algumas ordens a cozinheira e sai passeando pelo bosque...

10. Volta de Sofie

Sofie volta para o castelo com seu marido Richard. E encontra Luma no comando de tudo, a principio ela fica assustada, porém Luma conta a ela tudo o que aconteceu, e como ela deu conta de todos os afazeres...

“Sofie, depois que o Marcus viajou eu fui dar um longo passeio para pensar na minha vida, e refletir em tudo, e poder assumir meu lugar no castelo, e como uma princesa eu não podia fraquejar, mesmo perdendo todas as provas finais, eu consegui fazer com que o castelo sempre estivesse alegre... Luma falava sem parar e Sofie oras ficava preocupada e oras satisfeita, quando Luma acabou de contar sua enorme lista de afazeres... Sofie perguntou a ela “como vai ficar seus estudos?”E Luma prontamente respondeu “Vou fazer no próximo semestre e assim recupero o tempo perdido.” Sofie torna a perguntar” Onde Marcus foi?”A essa pergunta não tenho resposta sei que ele recebeu uma carta e logo em seguida saiu e pediu para que eu esperasse por ele.”

Bom como já era de se esperar teria um jantar para comemorar a chegada da Rainha. (uma festa surpresa)

Sofie subiu para o seu novo quarto, onde estava com uma arrumação nova.

Tomou banho e dormiu um pouco pois a viagem de volta foi muito cansativa, Richard acompanhou a esposa.

Luma pegou seu bordado e continuou a bordar a toalha de seu enxoval...

No final da tarde Luma recebe uma carta de Marcus.

1º/11/2220

Querida Luma

Espero que esteja bem, eu estou terminando de resolver umas coisas e logo em seguida estarei voltando, Sofie já chegou de viagem, como ela esta me mande noticias.

Estou morrendo de saudades suas.

Amo-te.

Marcus.

Luma escreveu a resposta e em poucos dias Marcus recebe a carta.

Sofie, Sofie... Marcus escreveu dizendo que esta tudo bem, e que logo voltara para casa.

Querida vou visitar meus pais. Volto em alguns dias.

Sofie ficou só com o marido e foi mostrar-lhe as coisas que ele ainda não conhecia... E ele começou a ajudá-la a reinar.

Nesta ocasião é o dia de receber o povo que vinha pedir ajuda ou trabalho, como Sofie era contra ajudar (dar esmolas) ela arrumava trabalho para todos, para que eles tivessem a chance de trabalhar para ter sustento e não ficar vagabundando por ai.

Já tinha chegado na hora do almoço e a fila ainda estava enorme, Sofie fez uma pequena pausa para comer e uma pequena cesta. Logo em seguida voltou para sala do trono onde recebia seus convidados – Ela gostava de se referir ao seu povo dessa forma.

Chegando ao final da tarde, Sofie pediu à cozinheira que fizesse uma sopa, para o jantar.

Subiu para tomar um banho e logo em seguida desceu para o jardim para ficar com Richard, conversaram sobre vários assuntos e ficaram a observar a beleza do jardim.

Ao cair da noite entraram e foram jantar.

Luma já esperava por eles, lendo um conto, “ola“ disse Luma.

“A sopa esta com um aroma delicioso”...

Todos sentaram a mesa serviram-se e logo após o jantar Sofie se despediu de Luma e foi se deitar, pois seu dia tinha sido muito cansativo.

No dia seguinte, Luma acordou bem cedo se arrumou deixou um bilhete para Sofie e saiu.

Sofie se acordou desceu para o café e perto de sua xícara esta o bilhete de Luma.

Querida Sofie,

Volto em alguns dias, recebi um convite urgente e não vou poder explicar agora.

Um beijo Princesa Luma.

Sofie achou estranho, porém não podia fazer mais nada, pois Luma já fora.

Sofie começou o dia com seu passeio pela aldeia para ver se tudo estava dentro do normal. Passando perto da casa da mãe de Luma, e torcendo para que ninguém a veja, pois qual a explicação que ela daria por Luma não estar com ela.

Almoçou na casa de um súdito, e logo em seguida continuo seu passeio pela aldeia, no final da tarde voltou ao castelo, tomou um banho de rosas,

E acabou dormindo enquanto tomava banho, Richard chega e vê a amada dormindo e vai para perto e a beija, Sofie acorda e chama D. Mercedes para ajudá-la a se enxugar e trocar a roupa.

Coloca um vestido de festa e Richard também se arruma e saem para ir a festa da cidade.

Luma e sua viajem secreta.

Luma vai atrás de Marcus, pois a saudade aperta em seu peito, chegando à cidade, Luma se hospeda na casa de sua tia Vivi, de tarde logo após o almoço, Luma foi ao endereço da carta.

Chegando lá ela encontra Marcus saindo apressado que nem a vê e acaba esbarrando nela e quase a derrubando.

Ele assustado pergunta: - Luma o que faz aqui?

Luma responde: - Vim visitar minha tia Vivi. E estava passeando quando você quase me derrubou, porém você esta me segurando tão forte que tenho a impressão que nunca vou cair, e logo em seguida ele a beija com paixão.

Logo em seguida ao beijo apaixonado, Marcus soltou Luma e perguntou-lhe onde tia Vivi morava, para que pudesse levá-la para casa. Luma por sua vez disse que iria passear mais, pois já estava cansada de ficar em casa. E iria visitar os museus, praças e parques.

Marcus disse que sentia muito, mas não pode acompanhá-la. E que se ela disse-se a ele onde ela estava hospedada ao cair da noite ele iria visitá-la.

Luma pegou um pedaço de papel e fez um mapa para Marcus e se despediu e foi a seu passeio, quando Marcus não podia mais vê-la ela se escondeu e esperou Marcus passar por ela e começou a segui-lo pois já estava cansada de tanto mistério, marcus desconfiou e fez um caminho totalmente diferente do que iria fazer e despistou a amada que acabou se perdendo.

Porem Luma perguntou como se chegava ao museu e foi por fim fazer suas visitas, depois de tudo estava exausta e com fome, foi para casa de tia Vivi e preparou o jantar.

Marcus chegou logo após ela terminar de preparar o jantar e logo chegando à porta sentiu o cheiro bom da comida de Luma.

Tocou a campanhia e Luma foi atendê-lo. Entre venha conhecer tia Vivi.

- Tia Vivian esse é Marcus, meu namorado. Ele é irmão

da rainha Sofie.

Marcus disse: - Encantado.

Tia Vivian o convidou para jantar.

E todos se sentaram à mesa. Logo após o jantar Luma serviu a sobremesa favorita de tia Vivian.

Quando terminaram tudo Luma recolheu tudo e arrumou a cozinha deixando Marcus e sua tia conversarem.

Quando voltou já era hora de Marcus se retirar, pois já esta bem tarde, Luma se desculpou e se despediu de Marcus com um forte abraço. E lhe perguntou quando se viria de novo.

Marcus disse que se D.Vivian não se incomodasse ele viria no dia seguinte à noite.

E Tia Vivian disse: - que não podia, pois só se fossemos noivos para nos vermos todos os dias.

E Luma escreveu um bilhete a Marcus e colocou em seu bolso.

Ao chegar a sua casa, Marcus retirou o bilhete que dizia que amanhã de tarde vou estar em frente da sorveteria na praça e assim nos vemos. Com amor Luma.

Ele sorriu e pensou Luma da jeito para tudo... Ainda bem que já estou terminando o que vim fazer aqui e vou poder voltar para o castelo.

Perdido em seus pensamentos Marcus escreveu uma carta para sua irmã Sofie. Que ficou feliz com as novidades.

Na manhã seguinte Marcus sai apressado novamente, mas não nota que Luma esta o seguindo, e continua seu caminho, só que ele se lembra que esqueceu alguns papeis em casa e antes de chegar a seu destino passa em uma livraria para tirar novas copias para ganhar tempo pois ja esta muito atrasado, dessa forma ele acaba vendo Luma escondidinha... Para evitar que ela descubra o que ele esta fazendo ele liga dizendo que não comparecera hoje pois esta com dor de cabeça... e fica na biblioteca a manhã toda, Luma cansa de espera-lo sair e vai dar uma volta pela cidade, quando ele nota que ela não esta por perto ele vai embora para o seu destino, afinal hoje seria o ultimo dia...Assim ele anda em passos apressados olhando sempre para todos os lados para ter certeza que não esta sendo seguido. Por fim chega a seu destino e termina o trabalho.

A tarde vai ao encontro de Luma a sorveteria e avisa a ela que na manhã seguinte estará voltando para o castelo e a convida a ir com ele.

Luma vai para casa e avisa a Tia Vivi que na manhã seguinte precisa voltar para o castelo, pois recebeu uma carta de Sofie pedindo para que ela volte o mais rápido possível...como já matou a saudades de sua querida tia ela sorri e se despede pois no dia seguinte vai sair muito cedo.

Tia Vivi promete que antes do casamento de Luma aparecerá para fazer-lhe uma visita.

No dia seguinte Luma pega sua mala e vai para casa de Marcus se encontrar com ele para irem juntos para o castelo como combinado...